Início Sociedade Ordem dos Advogados exigiu que Vale indemnize as comunidades afetadas

Ordem dos Advogados exigiu que Vale indemnize as comunidades afetadas

A OAM afirma que “há evidências e provas bastantes de que a Vale não cumpriu o plano de reassentamento”. Por isso, o organismo luta para que multinacional, de saída de Moçambique, pague o que deve às comunidades afetadas.

A empresa mineira brasileira Vale anunciou recentemente a venda dos seus ativos na mina de carvão em Moatize na província de Tete, centro de Moçambique, e da base logística de Nacala.

O negócio, que foi fechado com a Vulcan Minerals do grupo Jindal, preocupa a Ordem dos Advogados de Moçambique (OAM) que durante certa de uma década tem pressionado a multinacional a indemnizar as comunidades afetadas pela mina de Moatize, pelos danos patrimoniais e violações de direitos Humanos.

João Nhampossa, representante da OAM, estranha que as autoridades judiciais moçambicanas se mantenham em silêncio diante de grosseiras violações dos direitos humanos perpetradas pela Vale.

FONTEDW
Artigo anteriorTroika da SADC defendeu prorrogação do mandato das forças que apoiam a missão militar em Cabo Delgado
Próximo artigoVagas de emprego do dia 12 de Janeiro de 2022