Início Sociedade Insurgência piorou a situação humanitária em Cabo Delgado

Insurgência piorou a situação humanitária em Cabo Delgado

Violações dos direitos humanos aumentaram em Moçambique devido à violência em Cabo Delgado, denuncia a Human Rights Watch. Organização aponta também o dedo às forças de segurança moçambicanas.

No capítulo dedicado a Moçambique do seu relatório anual, publicado hoje, a organização não-governamental concluiu que os combates entre as forças governamentais e os grupos islamitas no norte do país contribuíram em 2021 para o retrocesso nos direitos humanos e para o agravamento da crise humanitária na região, o que já tinha acontecido no ano anterior.

Mais de 800 mil pessoas foram forçadas a deslocar-se até setembro, segundo o Governo e o Alto-Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (ACNUR).

Cerca de 48% dos deslocados são crianças e mais de 84% vivem em alojamentos temporários e comunidades de acolhimento no país, enquanto 9% estão em campos de refugiados nas províncias de Cabo Delgado, Niassa e Nampula.

FONTEDW
Artigo anteriorRuandeses abandonam seu país por medo de receberem vacina contra a Covid-19
Próximo artigoComandante da PRM ordenou o fim do pagamento pelo parqueamento de viaturas nas esquadras e outras sub-unidades da Polícia