Uma bomba explodiu perto de uma escola no oeste do Afeganistão, ferindo 21 pessoas, muitas das quais jovens estudantes, disse uma autoridade local.

Ambulâncias acorreram ao local e levaram os feridos para hospitais próximos, adiantou o chefe do departamento de saúde na província de Farah, Abdul Jabar Shahiq, referindo que pelo menos 10 dos feridos eram estudantes da escola com idades entre os 7 e os 13 anos.

O ataque ainda não foi reivindicado, embora os talibãs estejam presentes na região.

O atentado aconteceu três dias depois de um outro incidente, em que um camião-bomba suicida atingiu uma casa de hóspedes no leste do Afeganistão, matando 21 pessoas e ferindo outras 90.

A maioria das vítimas desse ataque, que também não foi reivindicado, eram estudantes do ensino secundário.

Depois de 20 anos de presença no Afeganistão, os Estados Unidos estão prestes a retirar os seus militares daquele país.

Desde sábado, os 2.500 a 3.500 soldados norte-americanos que ainda permanecem no Afeganistão começaram oficialmente a deixar o país e todos estarão fora até 11 de setembro.

A retirada ocorre numa altura em que ressurge no país a força dos talibãs, que já controlam metade do Afeganistão.

O principal responsável militar dos Estados Unidos disse, no domingo, que as forças do Governo afegão enfrentam um futuro incerto e possivelmente terão alguns “resultados maus” no combate contra os talibãs à medida que a retirada vai acelerando, nas próximas semanas.