As operações envolvem mais de 300 bombeiros, quase 70 veículos e três helicópteros. O vento forte complicou o trabalho dos bombeiros que tentavam combater as chamas numa  fábrica histórica de São Petersburgo. 

Devido ao vento forte e à constante mudança de direção do vento, as equipas estão regularmente a redistribuir as forças e meios em várias direções, esclareceu o serviço de imprensa do Ministério das Situações de Emergência russo.

O combate ao incêndio foi dificultado pelas próprias características do edifício.

As chamas consumiram vários andares da Fábrica Nevski, um vasto complexo em tijolo vermelho com parte ainda utilizada como zona industrial.

No total, estiveram mais de 300 bombeiros, apoiados por quase 70 veículos e três helicópteros.

Um bombeiro morreu e outros dois tiveram de ser hospitalizados na sequência do combate ao fogo.

Construída por um industrial inglês no século XIX, a Fábrica Nevski foi durante um largo período uma das maiores empresas têxteis da Rússia e da URSS. Uma parte do complexo ainda se dedica a esta atividade, com o restante espaço abandonado ou alugado para zona comercial.