O internacional argentino Lionel Messi igualou na segunda-feira (15) a marca do antigo futebolista e companheiro de equipa Xavi Hernández, com 767 partidas pelo FC Barcelona, na receção ao Huesca, da 27.ª jornada da Liga espanhola.

Em 17 anos ao serviço do clube ‘blaugrana’ (1998-2015), Xavi, atual treinador do Al-Sadd, do Qatar, envergou a camisola do ‘barça’ em 767 partidas, para todas as competições, sendo que, é quase certo, que a marca será superada no domingo, quando Messi entrar em campo frente à Real Sociedad.

Para comemorar o impressionante registo, o FC Barcelona cobriu um dos fundos do estádio Camp Nou com uma tela e a inscrição “Tocando o céu”, acompanhada pelas figuras de Messi e Xavi abraçadas, e divulgou ainda um vídeo com vários jogadores a felicitar o argentino, entre os quais Deco, ex-futebolista do clube e da seleção portuguesa.

O avançado argentino alcança este número, depois de 510 jogos na La Liga, incluindo o de hoje, 149 na Liga dos Campeões, 79 na Taça do Rei, 20 na Supertaça de Espanha, cinco no Campeonato do Mundo de Clubes e quatro na Supertaça europeia.

Messi, de 33 anos, hoje titular na frente de ataque, ao lado dos franceses Antoine Griezmann e Ousmane Dembélé, diante do lanterna vermelha Huesca, abriu o ativo, logo aos 13 minutos, naquele que foi o seu golo 660 pelo clube, juntando 289 assistências.

Em declarações ao jornal Mundo Deportivo, Xavi, que anotou um total de 85 tentos e 184 passes para golo, considerou “justa” a marca atingida pelo antigo colega: “Tinha que ser o Leo. É justo que o melhor jogador da história seja aquele que mais vezes defendeu a camisola do Barça”.

‘Leo’ e Xavi Hernández partilharam o balneário da equipa principal do FC Barcelona ao longo de 11 temporadas (de 2004 a 2015), tendo vencido quatro Liga dos Campeões, sete campeonatos, três Taças do Rei, seis Supertaças de Espanha, três Campeonatos do Mundo de Clubes e duas Supertaças europeias.

Caso o avançado argentino estenda a ligação, que termina em junho próximo, com o FC Barcelona, clube que representa como sénior desde 2014, poderá também ultrapassar o número total (173) de aparições de Xavi em jogos da Liga dos Campeões pelo clube catalão.