Quase 20 mil pessoas em 13 países foram questionadas sobre a postura de Pequim no mundo. A reputação da China na Europa está manchada, muito por culpa da pandemia de Covid-19. Contudo, muitos consideram que, para além do flagelo, o seu estilo agressivo de diplomacia também não convence. É o que revela uma sondagem com quase 20 mil pessoas inquiridas de 13 países.

As opiniões negativas estão a aumentar, mas os europeus ainda consideram que há caminho a percorrer em matéria de cooperação em questões relacionadas com o comércio ou com as alterações climáticas.

O estudo, liderado pelo projeto Sinophone Borderlands da Palacky University na Chéquia, foi realizado em setembro e outubro e cobriu, essencialmente, a Rússia, a Sérvia e o Reino Unido, bem como os estados membros da União Europeia como a França, Alemanha, Hungria, Itália, Letónia, Polónia, Eslováquia, Espanha, Suécia e a própria Chéquia.