Aplaca metálica e brilhante encontrada há poucos dias no deserto do Utah (Estados Unidos) desapareceu tão misteriosamente como tinha aparecido. O monólito prateado, que tinha gerado as mais desvairadas teorias – como a de que fora ali colocada por seres de outros planetas – foi removida para uma “parte desconhecida”, declarou a agência de gestão de terras daquele estado, citada pelos media norte-americanos, num post do Facebook. .

“Foi uma das coisas mais estranhas com as quais me deparei em todos os anos que já levo como piloto”, assegura Bret Hutchings, que conduzia um helicóptero quando o misterioso monólito foi avistado pela primeira vez, a 18 de novembro. A bordo ia um biólogo que avistou do ar a estranha placa retangular metálica e espelhada no meio do nada. “Há algo ali, temos de ir ver o que é”, alertou o biólogo ao piloto do helicóptero, pouco antes de aterrarem junto do monólito.

A estrutura tinha 3,6 metros de altura e assemelhava-se ao monólito tornado célebre no filme “2001: Odisseia no Espaço”.

A CNN revela que a localização do monólito não foi divulgada porque as autoridades não queriam que os curiosos ficassem presos na paisagem remota correndo o risco de vierem a ser resgatados. Uma cautela que não impediu a expedição de algumas pessoas até ao escondido desfiladeiro situado no sul do Utah. Uma delas, quase se ia perdendo pelo caminho. Outras três viajaram pela escuridão do deserto para lá chegarem.

Já várias pessoas partilharam selfies nas redes sociais ao lado do estranho monólito agora desaparecido e cuja a autoria continua a ser desconhecida. As autoridades locais declararam que é proibida por lei a construção de obras de arte particulares, sem qualquer tipo de autorização, em terrenos que pertencem ao Estado “independentemente do planeta de que os seus autores sejam originários”.