O queniano Daniel Wanjiru, vencedor da maratona de Londres em 2017, foi suspenso por quatro anos por irregularidades em seu passaporte biológico, anunciou nesta quarta-feira a Unidade de Integridade do Atletismo (AIU, na sigla em inglês).

O corredor de 28 anos, que está provisoriamente suspenso desde 14 de abril, é suspeito de “usar uma substância / método proibido”.

Sua sanção terá efeito retroativo, a partir de 9 de dezembro de 2019.

Além do vitória em Londres, Wanjiru foi oitavo nessa modalidade no Mundial de 2017 na capital britânica e quinto na maratona de Nova York em 2018.