As mortes pelo novo vírus da gripe na China subiram para nove na quarta-feira (22), com mais de 470 casos confirmados, aumentando o medo global de contágio por uma infecção suspeita de ter sido causada por animais.

A cepa de coronavírus anteriormente desconhecida e contagiosa emergiu da cidade central de Wuhan, com casos agora detectados em lugares tão distantes quanto os Estados Unidos. As autoridades acreditam que a origem seja um mercado onde a vida selvagem é comercializada ilegalmente.

Contrastando com seu segredo sobre a Síndrome Respiratória Aguda Grave (SARS) de 2002-03, que matou quase 800 pessoas, a China recebeu actualizações regulares para tentar evitar o pânico, já que milhões de pessoas viajam em casa e no exterior pelo Ano Novo Lunar.

“O aumento da mobilidade do público aumentou objectivamente o risco de propagação da epidemia”, reconheceu o vice-ministro da Comissão Nacional de Saúde, Li Bin.