A WADA, Agência Mundial Antidoping, condenou ontem (09) a Federação Russa a um afastamento dos grandes eventos desportivos mundiais pelos próximos quatro anos. O que implica, desde já, a não participação nos jogos Olímpicos de 2020 e Campeonato do Mundo de futebol de 2022. 

Na origem da decisão está o escândalo de doping institucional que veio a público em Novembro de 2015. Em causa está a alegada manipulação de testes de doping em laboratório para ocultar eventuais casos positivos.

Segundo o porta-voz do WADA, a decisão foi tomada por unanimidade. Ainda assim, a Agência Antidoping da Rússia tem a possibilidade de recorrer da decisão e seguir com o caso com o Tribunal arbitral do desporto (TAS).

Por outro lado, e no que toca ao Campeonato da Europa do próximo ano, a participação da selecção russa não está em risco. O motivo deve-se, sobretudo, à competição ser organizada pela UEFA, instituição que a WADA considera não ser uma “organização de grandes eventos”.

ZeroZero