Arranca, ainda este mês, a construção da Central Eléctrica de Nacala, avaliada em mais de 37 milhões de dólares.

O projecto, que deverá ser concluído até Março de 2022, é financiado a título não reembolsável, pelo Governo japonês e tem como principal objectivo, melhorar a capacidade de fornecimento de energia no corredor de Nacala.

A materialização do projecto foi chancelada semana passada, em Maputo, pelo Ministro dos Negócios Estrangeiros, José Pacheco, e o Embaixador do Japão em Moçambique, Toshio Ikeda.

Na ocasião, foi igualmente aprovado um projecto avaliado em mais de 21 milhões de dólares para a construção de quatro escolas secundárias na província da Zambézia, nos distritos de Nicoadala, Lugela, Namacurra e Mocuba, sendo que a sua conclusão está prevista para Junho de 2022.

Segundo José Pacheco, com a concessão deste financiamento, o Japão configura-se como um parceiro estratégico nos esforços atinentes ao desenvolvimento de Moçambique.

Já o embaixador Japonês refere que a materialização dos projectos enquadra-se no apoio do governo nipónico no combate à pobreza em Moçambique.

Na mesma ocasião, Pacheco assinou os acordos de donativo da Agência Japonesa de Cooperação Internacional, JICA.

RM