A polícia está a acolher provisoriamente no posto de Dombe, província de Manica, um idoso perseguido pelos habitantes que o acusam de ser feiticeiro de crocodilos, disse à Lusa fonte daquela força de segurança.

Centenas de cidadãos do povoado de Magueba destruíram a residência do homem de 80 anos, alegando que realiza práticas sobrenaturais com crocodilos.

As comunidades contam que duas crianças foram atacadas mortalmente por crocodilos e outras três pessoas ficaram gravemente feridas no rio Lucite, desde Janeiro, após ameaças de morte feitas pelo idoso – sendo que o mais recente ataque fatal aconteceu na última semana.

Em reacção, no domingo (24), a população destruiu-lhe a residência e expulsou o idoso.

A dois quilómetros dali, o chefe do posto administrativo de Dombe, Tomás Razão, procurou protecção para o ancião, por temer que corresse perigo de vida, e lançou um apelo para as comunidades deixarem de “praticar justiça pelas próprias mãos”.

O idoso, por seu lado, diz-se vítima de “um boato” e espera encontrar um local seguro para morar.

As autoridades administrativas estão a realizar diligências para encontrar um novo lugar onde o ancião se possa fixar, a salvo da fúria da população de Magueba.

Lusa