Enchentes e deslizamentos de terra causados por chuvas torrenciais da monção mataram dezenas de pessoas no Nepal e nos campos de refugiados de Rohingya, Bangladesh, onde quase 5.000 abrigos foram destruídos, revelaram as autoridades locais.

Segundo as mesmas fontes, citadas pela agência AFP, no Nepal, pelo menos 50 pessoas morreram, e 33 estão desaparecidas, enquanto mais de 1.100 pessoas foram resgatadas, segundo o porta-voz da polícia, Bishwaraj Pokharel.

As fortes chuvas atingiram várias partes do Nepal desde quinta-feira, particularmente nas zonas orientais do país e nas planícies do sul.

De acordo com as autoridades nepalesas, espera-se que os rios voltem aos níveis normais a partir de segunda-feira.

Os campos de refugiados no sudeste de Bangladesh, lar de mais de 900 mil Rohingyas, uma minoria muçulmana que fugiu de Mianmar, também foram afectados pelas chuvas torrenciais, tendo morrido pelo menos 10 pessoas e 50 mil outras sido afectadas desde o início de Julho, indica um relatório das Nações Unidas.

Uma porta-voz da Organização Internacional para as Migrações (OIM) precisou que 4.889 cabanas feitas de lonas e bambu foram destruídas.

O nordeste da Índia também foi atingido pelas enchentes, que mataram pelo menos 11 pessoas no Estado de Assam. Cerca de 20 mil pessoas foram acomodadas em campos de socorro.

A estação das monções, de Junho a Setembro, causa mortes e destruição no sul da Ásia todos os anos.

No ano passado, mais de 1.200 pessoas morreram e a região indiana de Kerala sofreu suas piores inundações em quase 100 anos.

Notícias ao Minuto