O tribunal sul-africano de Kempton Park recusou o pedido de liberdade de Manuel Chang, detido em Johanesburgo há mais de uma semana.

A liberdade do antigo ministro das Finanças foi requerida pela equipa de advogados, que defende que a detenção do antigo ministro das Finanças é ilegal.

Depois de ouvir os argumentos da Procuradora e da defesa, a juíza do caso deu uma pausa à sessão de audição, tendo retomado à sala com uma decisão: negar a liberdade a Manuel Chang.

A defesa já fez saber que vai avançar com um pedido de liberdade sob pagamento de caução.

A sessão de audição do antigo ministro das Finanças foi interrompida e retoma agora às 14H00.

Folha de Maputo