Uma criança de três anos morreu na quinta-feira depois de ter ficado esquecida durante pelo menos quatro horas no interior da carrinha da creche, noticiou a abc13.

A criança só foi encontrada quando o pai a foi buscar à creche que frequentava, a Discover Me Academy, no condado de Harris, no Texas (Estados Unidos).

As 28 crianças tinham saído numa visita e, no regresso, o menino de três anos terá ficado esquecido na carrinha até o pai o ir buscar por volta das 19 horas (hora local). Na lista de presenças estava assinalado que o menino tinha saído da carrinha e durante mais de quatro horas ninguém deu por falta da criança.

Duas pessoas foram detidas para interrogatório, o condutor da carrinha e um educador ou auxiliar responsável pelas crianças. O caso está a ser investigado pelas autoridades locais. A creche Discover Me Academy já tinha tido problemas com a carrinha em 2015, nomeadamente por não ter o alarme usado para avisar quando uma criança é deixada no veículo. E já tinha sido notificada pelas autoridades noutro momento por o condutor não saber quantas crianças tinha dentro da carrinha.

Há pouco menos de um ano, a 7 de Agosto, tinha acontecido um caso semelhante, como noticiou a ABC: uma criança de três anos tinha morrido depois de ter sido esquecida durante 12 horas na carrinha da creche. Este caso aconteceu na Little Miracles Academy, em Orlando, na Flórida (Estados Unidos). Este menino e os colegas tinham sido recolhidos em casa e entregues na creche. O alerta foi dado ao fim do dia pela avó, quando a criança não foi entregue em casa como era suposto.

A condutora de 51 anos admitiu na altura que não contou quantas crianças tinham saído da carrinha, nem verificou o interior da mesma, como noticiou o Washington Post. A condutora que, alegadamente, não teria licença para transportar crianças, foi acusada de homicídio agravado. A creche foi fechada. Numa violação dos procedimentos, a creche tinha assinalado Myles Hill como “presente”. Mais, a carrinha usada no transporte desta criança não estava preparada para transportar crianças com menos de cinco anos.

Myles Hill morreu devido ao excesso de calor no interior da carrinha e é possível que a criança de três anos no Texas tenha morrido pelo mesmo motivo.

Segunda uma investigação publicada na revista científica  Temperature, uma criança de dois anos deixada durante uma hora num carro à sombra pode ver a sua temperatura subir para 38,2º C — 39,1º C se o carro estiver uma hora ao Sol. Ao fim de duas horas, o aumento de temperatura é suficiente para provocar consequências graves para a saúde.

Observador