Inaugurada há cerca de 8 meses a considerada maior panificadora do país, Espiga d’Ouro, com capacidade para produzir um milhão e oitocentos mil pães por dia, está agora a enfrentar problemas na produção. O facto é que os trabalhadores com destaque para motoristas, que sãos os responsáveis pela distribuição do pão, padeiros e serventes paralisaram suas actividades esta segunda-feira. Esta situação fez com que milhares de pães não fossem vendidos.

Os trabalhadores dizem que estão a protestar entre vários assuntos contra alegados casos sucessivos de violação da Lei de Trabalho por parte do patronado.

Com poucos meses de funcionamento “Espiga de Ouro” já registou várias suspensões de actividades pelos trabalhadores que também queixam-se da falta de intervenção das autoridades de Trabalho para resolver o caso.

Contactados pelo O País os responsáveis da panificadora “Espiga d´Ouro”, que é propriedade do “Premier Grupo Mica” disseram que por enquanto não estão disponíveis para se pronunciar sobre o assunto.

O País