Uma jovem de 17 anos de idade foi agredida fisicamente, forçada a ter relações sexuais com os seus ofensores e de seguida assassinada, na semana passada, no bairro de Ndlavela, município da Matola.

Os malfeitores ainda não foram identificados e os moradores contaram que é a segunda vez que uma mulher é estuprada e morta em menos de um mês.

O corpo da vítima foi descoberto na última sexta-feira (16), num quintal alheio, para onde a jovem foi supostamente arrastada antes da consumação do crime.

São escassas as informações sobre o caso e a Polícia de Protecção, que esteve no local, remeteu explicações ao Serviço Nacional de Investigação Criminal (SERNIC), que não foi possível ouvi-lo.

Todavia, os moradores de Ndlavela, lamentam a suposta ausência da lei e ordem face ao que consideram recrudescimento da criminalidade na via pública e em residência.

Algumas pessoas já foram assassinadas a tiro nas suas próprias casas por presumíveis bandidos que até hoje não foram descobertos e levados à justiças, o que também inquieta os residentes. Eles disseram que vivem em constante medo.

@Verdade