A Inspecção do Trabalho da Cidade de Maputo desencadeou uma acção fiscalizadora a uma instituição de ensino, denominada Maputo International College, localizada no Bairro da Sommershield II, tendo encontrado 34 cidadãos estrangeiros de várias nacionalidades, a exercer as funções de directores, professores e contabilistas, sem autorizações de Trabalho, o que viola o Regulamento dos Mecanismos e Procedimentos para a Contratação de Cidadãos de Nacionalidade Estrangeira, aprovado pelo Decreto nº 37/2016, de 31 de Agosto, que preconiza: “A contratação de cidadãos de nacionalidade estrangeira faz-se mediante requerimento dirigido ao Ministro, que superintende a área de trabalho ou as entidades a quem este delegar”.

Por se encontrarem numa situação ilegal, foram imediatamente suspensos em cumprimento do estatuto no nº 1 do artigo 27 do mesmo Regulamento, sem prejuízo dos procedimentos subsequentes.

@Verdade