Theresa Tolmie-McGrane tinha oito anos quando uma freira a encontrou a ser violada por um padre, no orfanato onde cresceu.

A criança achou que a mulher a salvaria dos abusos, mas ao invés  a freira chamou-a de “galdéria” e empurrou-a com tanta força contra uma parede que lhe partiu um braço.

Theresa viveu 11 anos em Smyllum Park, em Lanark, sem nunca ter revelado o que se passava, até porque a freira a havia ameaçado que lhe partia o outro braço caso esta denunciasse o que se tinha passado.

Agora, e presente a um tribunal de abusos sexuais, a mulher confessou que ainda sofre física e mentalmente dos abusos que sofreu na infância, no orfanato que fechou em 1980.

Theresa, que foi para o orfanato com seis anos, revelou ainda que o padre lhe disse que precisava “que ela fosse um bom soldado de Deus”.

A mulher revela que sofreu diversos abusos no colégio e que as crianças eram sujeitas a todo o tipo de humilhações.

Notícias ao Minuto

Advertisements

COMENTE PELO FACEBOOK