A Inspecção Nacional de Actividades Económicas (INAE) ordenou o encerramento do Restaurante Chinês de Maputo, situado na Avenida Eduardo Mondlane.

A medida tomada pela INAE surge como consequência das irregularidades de vária ordem, detectadas pela brigada sénior que efectuou uma visita ao local. No rol de anomalias nocivas à saúde pública, constam problemas como má conservação dos alimentos e infiltração de águas. Na cozinha, por exemplo, foi encontrado um dreno destapado a exalar mau cheiro.

Ainda na lista da imundice, figuram problemas como a presença de gatos e fezes espalhadas no armazém de bebidas. O vestuário não tem cabides e armários suficientes para os trabalhadores conservarem as suas roupas. Anotadas as anomalias, a decisão foi o encerramento imediato do estabelecimento.

Devido à acumulação de sérios problemas de asseio e limpeza o estabelecimento será suspenso atá a sua regularização”, avançou a inspectora técnica da INAE, Lúcia Arão.

Na pauta dos problemas verificados está ainda o facto de o efectivo de trabalhadores sofrer maus tratos e o incumprimento das horas normais de trabalho.

A nossa fonte mostrou-se ainda indignada pelo facto dos trabalhadores serem alvos de maus tratos e o patronato não cumprir com o horário normal de trabalho estabelecido no país.

Desta feita, o restaurante chinês está encerrado ao público, cabendo ao proprietário procurar corrigir as anomalias detectadas e seguidamente contactar a Inspecção Nacional das Actividades Económicas e a Direcção de Turismo, que vão verificar o trabalho realizado e, em caso de cumprimento, dar luz verde à sua reabertura.

O País