Vatican Pope

O Papa Francisco que esteve de visita de cinco dias aos Estados Unidos, reuniu-se ontem em Filadélfia, com cinco pessoas vítimas de abusos sexuais por membros da Igreja, três mulheres e dois homens, e prometeu-lhes que todos os responsáveis por esses crimes “vão prestar contas”, reafirmando, assim, uma das preocupações do seu papado desde a primeira hora.

“Os crimes, os pecados dos abusos sexuais a menores não podem ser mantidos em segredo durante mais tempo”, afirmou o papa. A questão da pedofilia e abusos sexuais tem sido uma questão polêmica e objecto de pressão ao papado para tomar medidas. Em maio desde ano,  o Papa pronunciou-se -se  pela primeira vez de viva voz sobre os casos de abusos cometidos durante décadas contra dezenas de milhares de crianças, pedindo “a promoção de medidas de proteção dos menores e ajuda aos que passaram por tais violências”.

Foi nessa ocasião que se referiu à necessidade de haver procedimentos para encontrar os culpados e comprometimento em conferências episcopais para pôr em prática as medidas necessárias para resolver estes casos.