O restaurante Escorpião, em Maputo está encerrado. A Inspecção-Geral do Trabalho (IGT) ordenou, no passado dia 24 de Março, a suspensão das actividades laborais do restaurante, que se localiza na baixa da Cidade de Maputo, mais concretamente no recinto da Feira Popular, após uma brigada inspectiva ter constatado vários atropelos às normas laborais, relacionadas com a falta de observância das mais elementares regras de Higiene e Segurança no Trabalho, facto que punha em causa a saúde e a vida dos trabalhadores, bem como dos clientes.

Segundo o Ministério do Trabalho (MITRAB), dentre as irregularidades detectadas pela equipa da IGT, consta a “total falta de limpeza na cozinha e na casa de banho para os trabalhadores, que fica anexa à cozinha, sem água e com o autoclismo avariado, deficiente iluminação na área onde os trabalhadores confeccionam a comida e o respectivo refeitório, falta de ventilação, de vestuário e material de protecção individual e colectivo dos trabalhadores, o que contrasta com a Lei do Trabalho”.

Diz a Inspecção Geral do Trabalho que “o reatamento das actividades do Restaurante Escorpião só acontecerá após uma reinspecção, sobretudo após constatar que a empresa cumpriu com as recomendações da Inspecção-Geral do Trabalho, sobretudo se a empresa criar as condições de trabalho necessárias, incluindo a limpeza da água espalhada na cozinha e no refeitório. A Inspecção ordenou à entidade patronal para cessar, imediatamente, de fornecer água impotável que os trabalhadores bebiam”.