Assaltos e violações continuam no bairro Cumbeza
O clima de terror e pânico continua a dominar a vida dos residentes no bairro Cumbeza, distrito de Marracuene, província de Maputo. os malfeitores teimam em tirar sono aos moradores daquele bairro, com as suas investidas criminais.

É que contrariamente aos assaltos nas ruas sem iluminação, os criminosos agora começaram a invadir residências, com o principal objectivo de violar mulheres e crianças. Só na semana passada, dois casos foram registados naquele bairro na calada da noite. duas raparigas foram violadas e diversos residentes assaltados em suas residências.

“Eu conversei com a vítima e ela conta que acabava de regressar da escola e, chegada a casa, dois homens entraram na sua casa, amedrontaram-na com facas e forçaram-na a fazer sexo com eles. Eu encontrei-me com ela no hospital a fazer o segundo teste de HIV e o pior é que teve de deixar de estudar por causa disso. Alguém deve fazer alguma coisa, porque isto está a piorar a cada dia que passa”, disse uma das vizinhas em jeito de anonimato.

Alguns moradores, que não quiseram mostrar a cara por temer represálias, dizem ser preocupante, e chegam mesmo a considerar-se esquecidos pelas autoridades.

“Eles já não escolhem, violam adultas, crianças, na rua ou nas suas casas, por isso, estão com muito medo e agora já não se pode andar à noite”, explicou uma das moradoras de Cumbeza.

Com a falta de iluminação pública nas principais ruas de entrada ao bairro pela Estrada nacional número 1, os moradores recorriam à estrada da vila olímpica para minimizar o problema. Porém, na prática nem isso funcionou.