“Ela está a usar o nosso nome e a nossa associação para fins pessoais. Neste momento, em nenhum projecto está a trabalhar um usuário de droga”.

Um projecto de reabilitação de prostitutas e drogados na cidade de Nampula está atravessar problemas graves. Membros da organização OTHOLA dizem que a dirigente da mesma tem-se apropriado de fundos e usado para benefício próprio o sucesso dos empreendimentos iniciados pela organização.

Membros da OTHOLA disseram à “Voz da América” que após a realização da Assembleia Constituinte ano passado, a associação passou a beneficiar de diverso apoio financeiro por parte das Organizações Não-Governamentais e ainda do Conselho Municipal de Nampula.