Dois indivíduos foram detidos pela Policia da Republica de Moçambique (PRM) na província central de Tete indiciados de castrar os órgãos genitais de um menor de 11 anos para vende-los por 180 mil meticais.

Jaime Bazo, Porta-voz do Comando Provincial da PRM, em Tete, é citado pelo jornal “Noticias” desta Sexta-feira a revelar que o caso ocorreu no passado dia sete de Maio corrente por volta das 19.30 horas locais quando os indiciados aproximaram-se do menor que se encontrava a vender ovos cozidos.

“Os dois indivíduos aproximaram ao menino e consumiram alguns ovos e quando este exigiu o pagamento da conta, estes não quiseram pagar alegando que não traziam dinheiro, convidando o menor a acompanhar-lhes para a sua casa para receber o valor em causa”, disse Bazo.

Ao longo da caminhada, segundo Bazo, pegaram no menino e meteram-no na mata onde castraram-no. Jaime Bazo afirmou que depois do sucedido, a população comunicou o facto à PRM que de imediato iniciou as buscas pelo bairro, acção que culminou com a captura dos indiciados na posse dos respectivos órgãos.

Referiu que no interrogatório que se seguiu confirmaram o facto confessando que o objectivo era vender os órgãos humanos por 180 mil meticais a qualquer interessado.

“Porque o assunto deve ter alguém por detrás, estão em curso averiguações tendo em vista identificar outros elementos que podem sustentar esta acção criminosa”, disse a fonte policial.

Entretanto, os órgãos castrados foram entregues à Procuradoria da República e a vítima está a receber cuidados médicos na enfermaria de cirurgia do Hospital Provincial de Tete.