Internacional Fuga de informação revela planos da Google para os próximos três anos

Fuga de informação revela planos da Google para os próximos três anos

Receba atualizações de trabalhos do MMO Emprego

Siga o nosso canal do Whatsapp para receber atualizações diárias anúncios de vagas.

Clique aqui para seguir

Uma fuga de informação partilhada pelo site Android Authority revelou todos os telemóveis Pixel que a Google planeia lançar até ao ano 2025, dando uma boa ideia da estratégia que a empresa pretende adoptar nos próximos anos.

Começando por 2023, sabe-se que a Google lançará o Pixel 7a (a versão acessível da série Pixel 7) e também o primeiro telemóvel dobrável Pixel Fold. Estes dois dispositivos devem ser anunciados oficialmente entre Maio e Junho, altura em que a empresa costuma organizar o evento anual Google I/O.

Enquanto o Pixel 7a deverá apresentar um preço abaixo dos 500 euros tal como os antecessores, o Pixel Fold poderá aproximar-se dos dois mil euros.

No final de 2023 a Google lançará, segundo Ao Minuto, a série Pixel 8 que, tal como tem acontecido nos últimos anos, será composta por dois modelos. O Pixel 8 e o Pixel 8 Pro devem ser acompanhados por um processador de nova geração, o qual terá (possivelmente) como nome Tensor G3.

O Pixel 8a está previsto para a primavera de 2024 mas, no final deste ano, a empresa pretende alterar a estratégia para lançar três modelos do Pixel 9 em vez de apenas dois. Alegadamente, o Pixel 9 contará com um modelo mais pequeno, um modelo Pro com ecrã de 6,3 polegadas e mais um modelo Pro com ecrã de 6,7 polegadas. Naturalmente, estes modelos contará com um processador totalmente novo.

Para 2024 também está previsto mais um telemóvel dobrável Pixel Fold, com a Google a ainda não estar 100% decidida. O objectivo deverá ser perceber a forma como o Pixel Fold é recebido no próximo ano.

O ano 2025 ainda está incerto uma vez que a Google quer perceber como correrá a estratégia de 2023 e 2024, mas já parece certo que a empresa apostará em mais um telemóvel dobrável – desta vez com design em ‘concha’ como o Galaxy Z Flip 4 da Samsung.

Serve recordar que, apesar de se tratar de uma fuga de informação relativamente fiável, a Google poderá sempre mudar a estratégia se assim o quiser. Desta forma, teremos de esperar e ver se acaba por se confirmar.