Desporto CAF anuncia lista dos 30 nomeados para Jogador do Ano

CAF anuncia lista dos 30 nomeados para Jogador do Ano

Poucos dias depois de anunciar os Prémios CAF a 21 de Julho em Rabat, Marrocos, a Confederação Africana de Futebol (CAF) divulgou, esta quinta-feira, a lista dos 30 nomeados para o título de Jogador Africano do Ano.

Titular do título e grande favorito à própria sucessão, Sadio Mané está obviamente presente, ao lado do principal rival e agora ex-companheiro de equipa no Liverpool, Mohamed Salah. Entre os grandes nomes do continente, encontra-se também, entre outros, o argelino Riyad Mahrez, o senegalês Edouard Mendy, o marroquino Achraf Hakimi ou o marfinense Sébastien Haller, autor de 11 golos na Liga dos Campeões.

Com cinco jogadores presentes, o Senegal, vencedor do CAN em Fevereiro, logicamente, leva a parte do leão. Há também todo um grupo de jogadores que brilharam nos Camarões, apesar de uma situação complicada no clube (Bertrand Traoré, Nampalys Mendy) ou de pertencerem a clubes de segunda classe: Vincent Aboubakar, ou o comoriano Youssouf M’Changama e o senegalês Saliou Ciss , que tem a particularidade de jogar na Ligue 2 francesa!

Os grandes ausentes

Claramente, o júri composto por especialistas técnicos, lendas da CAF e jornalistas deu prioridade ao CAN, mesmo que isso signifique negligenciar certos jogadores que brilharam no clube como Victor Osimhen, autor de 18 golos com o Nápoles, mas ausente nos Camarões , e Seko Fofana, vencedor do Prémio Foé, que premeia o melhor africano na L1, mas ausente da selecção ivoirense. As Super Águias e o Elefante representam os dois principais ausentes desta lista.

Com Yahya Jabrane, Aliou Dieng, Ali Maaloul, Mohamed Abdelmonem e Mohamed El-Shenawy, os locais estão, no entanto, bem representados.

Um júri composto pela Comissão Técnica da CAF, jornalistas, treinadores e capitães das Federações membros e clubes envolvidos na fase de grupos das Afrotaças  vão votar nesta lista para designar o vencedor, tendo em conta, pela primeira vez, o desempenho na época passada, e não ao longo do ano civil.

Artigo anteriorFamília de José Eduardo dos Santos confirma estado “crítico” e pede privacidade
Próximo artigoHungria opõe-se a novas sanções e recusa parar compras de gás russo