Início Sociedade Salário mínimo subiu 5% e o preço dos combustíveis 7% a 22%

Salário mínimo subiu 5% e o preço dos combustíveis 7% a 22%

O maior partido da oposição em Moçambique assinala que a decisão vai agravar o custo de vida da população.

A Autoridade Reguladora de Energia (Arene) de Moçambique anunciou a subida dos preços dos produtos petrolíferos em Moçambique, entre 7% a 22%, a partir de quinta-feira (21.10), refletindo a subida do preço do barril de crude.

Em conferência de imprensa convocada a propósito da decisão do regulador petrolífero, o porta-voz da Resistência Nacional Moçambicana (RENAMO), José Manteigas, repudiou os incrementos, observando que os mesmos acontecem poucas semanas depois de o Governo ter determinado a subida de 5% no salário mínimo nacional.

A consequência imediata desta decisão é a subida geral de preços, particularmente dos produtos de primeira necessidade e o transporte de passageiros, notou o porta-voz da RENAMO.

O principal partido da oposição exigiu ao Governo que encontre uma estratégia de subsidiar os preços dos produtos de primeira necessidade e a tarifa no transporte público.

Manteigas defendeu que o Executivo deve criar reservas financeiras que permitam ao país mitigar o impacto do aumento do custo dos combustíveis no mercado internacional.

FONTEDW
Artigo anteriorA integração dos vendedores no mercado anexo do Xipamanine gera insatisfação
Próximo artigoMédicos Sem Fronteiras resgatou 36 pessoas num barco de madeira no alto mar