Início Sociedade Polícia deteve dois suspeitos pela morte da ativista da WWF, Lara Muaves

Polícia deteve dois suspeitos pela morte da ativista da WWF, Lara Muaves

Posição é a mais recente de um conjunto de reações que expressaram consternação face ao crime. A polícia anunciou a detenção de dois suspeitos de terem matado Lara Muaves, ativista ligada ao WWF em Moçambique.

A Rede Moçambicana de Defensores dos Direitos Humanos (RMDDH) classificou na terça-feira (19.10) o assassinato de Lara Muaves como um duro golpe para a atividade ambientalista e pede às autoridades que responsabilizem os autores do crime.

Lara Muaves, coordenadora da WWF em Inhambane, no sul de Moçambique, era uma ativista muito conhecida no país.

A posição da RMDDH é a mais recente de um conjunto de reações que expressaram consternação face ao crime. A polícia anunciou na segunda-feira a detenção de dois suspeitos de terem matado Lara Muaves, ativista ligada ao Fundo Mundial para a Natureza (WWF) em Moçambique.

O crime terá sido consumado na noite de quinta-feira nos arredores de Maputo, na casa de um dos suspeitos, conhecido da vítima, após uma discussão. O corpo foi encontrado na manhã de sexta-feira (15.10) numa vala de drenagem.

FONTEDW
Artigo anteriorIBE e ADIN ofereceram 15 bolsas de estudos para formação em Portugal
Próximo artigoONG acusou governo cubano de prisão arbitrária e abusos contra manifestantes