Início Internacional Africa Elevado número de mortes por malária aumenta a venda de caixões em...

Elevado número de mortes por malária aumenta a venda de caixões em Luanda

O elevado número de mortes por malária em Luanda está a fazer disparar a venda de caixões nas agências funerárias da capital angolana. Os comerciantes afirmam que as urnas para crianças são as que têm mais procura.

Há um número elevado de angolanos a morrer por paludismo e febre tifóide nas periferias. Uma realidade que se comprova pelas enchentes nas portas dos hospitais, morgues e cemitérios. As agências funerárias também não ficam atrás. A venda de caixões cresceu nos últimos dias, afirmam gestores das agências.

No município do Kilamba Kiaxi, responsáveis de funerárias afirmam que anteriormente as vendas eram de uma ou duas urnas por semana. Agora, o número triplicou. Há agências que chegam a vender cinco a dez caixões por semana. Caixões de crianças são os mais procurados.

Blanchar Manzambi diz que até os carros das funcionárias já não repousam. “Esses dias até os nossos carros fúnebres não param. Logo que chegam, voltam porque são requisitados. Há muita morte. Em tempo normais, ficamos uma ou duas semanas sem vender. Se naquela semana ou mês, Deus enviar clientes, pode se vender uma ou duas caixas”, relata.

FONTEDW
Artigo anteriorConfrontos entre Índios e policiais com flechas e bombas termina com feridos
Próximo artigoINSS vai interromper o seu sistema para manutenção