A polícia judiciária alemã anunciou hoje que desmantelou uma rede de pornografia infantil na ‘Darknet’ apresentada como uma “das maiores do mundo” e com mais de 400.000 membros.

O desmantelamento da plataforma ‘BOYSTOWN’, que existia desde 2019, ocorreu em meados de abril e quatro suspeitos foram detidos, segundo o comunicado da polícia.

Três alemães foram detidos após uma investigação de meses por uma unidade especial da polícia alemã coordenada pela Europol e com a colaboração das autoridades policiais holandesas, suecas, australianas, americanas e canadianas.

Um outro cidadão, residente no Paraguai, foi objeto de um mandado de detenção internacional que determina que seja entregue às autoridades alemãs.

“A plataforma tinha alcance internacional e servia para troca de pornografia de menores entre os seus membros”, principalmente fotos ou vídeos de abusos perpetrados contra meninos.

Entre elas estavam “imagens de graves abusos sexuais de crianças muito pequenas”, disse a polícia.

Os três detidos, com 40, 49 e 58 anos, respetivamente, são suspeitos de “terem sido os administradores da plataforma de pornografia infantil”. Além de tratarem da gestão da rede, eram responsáveis por “monitorizar os clientes”, acrescentaram as autoridades.

O quarto elemento, um homem de 64 anos, a polícia diz ser um dos utilizadores mais ativos da plataforma e ter escrito mais de 3.500 mensagens.