Os familiares de Okuyama Natsuko mostraram-se “extremamente felizes” por terem sido encontrados os seus restos mortais. A mulher estava desaparecida desde o sismo e subsequente tsunami que atingiu o Japão.

Os restos mortais encontrados numa praia da região de Miyagi, no Japão, no passado dia 17 de fevereiro foram identificados como sendo de uma mulher que desapareceu após o tsunami que atingiu o país em março de 2011.

A análise de ADN e os registos dentários permitiram identificar os restos mortais como sendo os de Okuyama Natsuko, uma mulher de 61 anos, que vivia em Higashimatsushima, referiu um porta-voz da polícia japonesa.

A mulher foi dada como desaparecida após Higashimatsushima ter sido fortemente atingida pelo tsunami.

A agência de notícias Kyodo falou com o filho de Okuyama Natsuko, que agradeceu à pessoa que encontrou os restos mortais da sua mãe. “Estou extremamente feliz que a minha mãe tenha sido encontrada com o 10º aniversário a aproximar-se. Isto vai permitir-me pôr as minhas emoções em ordem e seguir em frente”, realçou.

O total de óbitos confirmados após o sismo de magnitude 9,0 na escala de Richter, do tsunami e do acidente nuclear de Fukushima era de 15.899 em dezembro do ano passado. Mas, 10 anos depois, ainda há mais de 2.500 pessoas que estão dadas como desaparecidas.