O Costa do Sol já conhece o seu adversário para a pré-eliminatória de acesso a fase de grupos da Liga dos Campeões Africanos e já trabalha para ultrapassar esta etapa. Ainda assim, consideram que o Platinum FC do Zimbabwe está ao seu alcance, tendo em conta que também não realiza nenhuma partida desde Março último.

É a primeira reacção do conjunto “canarinho” ao sorteio da fase a eliminar da Liga dos Campeões africanos, realizado na passada segunda-feira, depois de saber que o primeiro adversário é o Platinum FC do Zimbabwe.

Artur Faria, director desportivo da colectividade, disse que este é um adversário que está ao alcance do campeão nacional. “Parece um adversário perfeitamente ao nosso alcance e vamos trabalhar para alcançar os objectivos que nos propusemos, que passam por passar esta eliminatória e para tal faremos de tudo para passar” garantiu Faria.

Ademais, Faria disse que facilita o facto de já ter visto a equipa zimbabweana a jogar, em 2018, diante da União Desportiva de Songo, numa das eliminatória da Liga dos Campeões, naquele que considera de “jogo estranho”, pelo agregado da mesma, onde o Platinum afastou os “hidroeléctricos” por 5-2, depois de vitória a tangente em Harare e goleada de 2-4, em Maputo, quando os moçambicanos saíram da primeira parte a vencer por duas bolas sem resposta.

Artur Faria diz mesmo que “não é fácil termos informação sobre o adversário porque, conforme sabem, o campeonato deles também ainda não começou e estão na mesma situação que nós. O último jogo deles foi em Março, tal como o nosso ultimo jogo, e como tal temos que confiar somente em nós e acreditar que podemos cumprir a nossa missão”.

Mas não será uma eliminatória fácil, tal como reconhece o director desportivo dos “canarinhos”, não só por não conhecer o adversário, actualmente, mas porque o conjunto moçambicano está com défice de jogadores, alguns em representação das seleções nacionais e outros por lesão. “Estamos a trabalhar como podemos porque temos oito atletas nas selecções nacionais, quer a principal, quer nos sub-20, temos três indisponíveis (Manucho e Nilton lesionados e um atleta que está em, quarentena depois do teste da COVID-19 ter dado positivo), os estrangeiros que só chegam esta semana, então, não é fácil. O plantel está incompleto, mas sabemos que este é um ano atípico, mas esperamos que até lá todos os jogadores estejam já disponíveis para poderes dar seu contributo a equipa”, disse Artur Faria em reacção ao sorteio e ao adversário na pré-eliminatória de acesso à fase de grupos da Liga dos Campeões africanos de futebol.

Os “canarinhos” jogam a primeira mão entre os dias 27 a 29 de Novembro, em Maputo, e 4 a 6 de dezembro, para a segunda mão, em Harare.