Duas viaturas supostamente roubadas na vizinha África do Sul foram apreendidas, na manhã da segunda-feira, na Reserva Especial de Maputo. Os indiciados são jovens moçambicanos. Um deles alegou que trouxe uma das viaturas ao país a pedido de alguém.

A lama que cobria as duas viaturas – modelos mais recentes de Toyota Hilux – denunciavam uma longa viagem que os condutores fizeram até entrar em Moçambique pela fronteira da Ponta d’Ouro, província de Maputo.

No seu interior, os assentos macios, brilhantes e a pouca, mas pouquíssima quilometragem, não deixavam dúvidas de que os carros são novinhos em folha.

As autoridades suspeitam que as viaturas sem documentação, com matrícula falsa, teriam sido roubadas na vizinha África do Sul, na tarde de domingo, e permaneceram toda noite de domingo nas matas da Reserva Especial de Maputo. Na manhã desta segunda-feira, condutores não conseguiram passar pela cancela daquela reserva.

“Nós recebemos informações de fontes internas que davam conta de que há carros ilegais que circulavam dentro da Reserva Especial de Maputo. Fizemos a fiscalização e apreendemos as duas viaturas que tentavam sair”, explicou Paulo Ermelinda, comandante da Polícia Ambiental na Reserva Especial de Maputo.

Os indiciados foram detidos e, já nas mãos da Polícia da República de Moçambique (PRM), fizeram-se de homens de poucas palavras. Aliás, quase nada disseram sobre o roubo dos carros.

“Eu não tenho nada a declarar”, afirmou um dos acusados. Entretanto, o seu presumível comparsa soube dizer, pelo menos, que atendeu ao pedido de alguém para conduzir a viatura da África do Sul até Moçambique. “Alguém nos entregou essas viaturas na África do Sul e o dono viria buscá-las em Salamanga. É só isso que posso dizer”.

É a segunda vez, este ano, que viaturas alegadamente roubadas na África do Sul são confiscadas na Reserva Especial de Maputo e entregues à PRM.

Relativamente, às duas últimas viaturas, as autoridades disseram que estão em contacto com a contraparte sul-africana para devolvê-las aos proprietários. Um deles já foi identificado.