Um automobilista foi mandado parar numa operação stop, na quarta-feira, pela Gendarmerie Nationale em Valence, cidade francesa a 100 quilómetros a sul de Lyon.

Ao verificar a “papelada” da viatura, os militares desta força policial, equiparada à nossa GNR, perceberam que tinha sido falsificado o documento da inspecção técnica obrigatória.

O melhor estava ainda para vir: a vinheta do seguro automóvel, colocada no pára-brisa, declarava que ele era “válido até 31 de Fevereiro de 2021”.

O automóvel foi de imediato apreendido e o condutor de 39 anos encaminhado para a esquadra mais próxima para responder em tribunal no dia seguinte.

Alguém devia ter alertado o infractor que Fevereiro tem apenas 28 dias, ou 29 nos anos bissextos. Não é o caso de 2021!