A Organização de Aviação Civil Iraniana revelou que o avião ucraniano que se despenhou em Teerão, a 8 de Janeiro, foi atingido por dois mísseis. A conclusão é retirada de um relatório preliminar sobre o acidente com Boeing 737 da Ukraine International Airlines.

O relatório identifica também a proveniência russa dos mísseis, mas diz que o impacto no acidente ainda está a ser analisado. Em 2017, 29 TOR-M1 foram vendidos pela Rússia ao Irão por mais de 630 milhões de euros.

Esta segunda-feira, uma delegação de diplomatas iranianos pôs o presidente da Ucrânia a par da investigação.

O incidente com o avião ucraniano aconteceu horas depois de um ataque a duas bases americanas no Iraque, após os sistemas antimísseis iranianos terem sido activados. A bordo iam 176 pessoas. Todas morreram no desastre.