A Turquia concentra forças militares junto à fronteira com a Síria e diz ter concluído os preparativos para a vasta ofensiva contra as milícias curdas no país vizinho.

Citando dois oficiais turcos, a agência Reuters diz que o Exército conduziu vários ataques na fronteira com o Iraque, para evitar que combatente curdos venham reforçar as fileiras no nordeste da Síria.

A decisão dos Estados Unidos de retirar as tropas da região deixa as forças curdas, principais aliadas de Washington na luta contra o Estado Islâmico, vulneráveis à incursão turca. Ancara considera as milícias curdas como “grupos terroristas”, devido às ligações com insurgentes no território turco.

Contestado a nível interno e internacional, Donald Trump negou ter abandonado os curdos e ameaçou de represálias a Turquia, caso agisse “fora dos limites” na Síria.

As forças curdas anunciaram, entretanto, que poderão virar-se para a Rússia e mesmo Damasco para preencher o vazio em termos de segurança, na eventualidade de uma retirada total dos Estados Unidos.

Euronews