Júlio Herbert foi encontrado morto no seu gabinete, no Palácio do Governo, na cidade da Praia. Não são conhecidos até ao momento indícios de crime neste caso. Figuras do governo já se pronunciaram.

O ministro-adjunto do primeiro-ministro de Cabo Verde, Júlio Herbert, foi encontrado morto no final da tarde de segunda-feira (21), no seu gabinete, no Palácio do Governo, na Praia, confirmou à Lusa fonte governamental. O corpo foi transferido para a morgue por volta das 21h30 de segunda-feira.

Elementos da Polícia Nacional cabo-verdiana foram chamados ao local, procedimento habitual neste tipo de ocorrência. Não são conhecidos até ao momento indícios de crime neste caso.

“É com sentimento de pesar e consternação que o Governo informa a todos os cabo-verdianos que faleceu ao final da tarde hoje, na cidade da Praia, o ministro adjunto do primeiro-ministro para a Integração Regional, Dr. Júlio Herbert”, lê-se num comunicado enviado ao início da noite de segunda-feira à Lusa pelo gabinete do primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva, que enumera ainda os vários cargos que exerceu.

Armindo Mirando, director-nacional da Segurança, disse que os membros do Governo estavam “em choque”, segundo a Inforpress, a agência cabo-verdiana de notícias, acrescentando que todas a entidades “fizeram e estão a fazer” o seu trabalho para que a causa da morte de Júlio Herbert seja apurada.

Observador