Dezasseis membros da polícia da República de Moçambique em Nampula respondem processos disciplinares desde o primeiro semestre do presente ano. Um da corporação com a categoria de guarda estagiário foi expulso por ter furtado um monitor TV plasma no aeroporto de Nacala onde se encontrava em serviço.

O membro da polícia da República de Moçambique entrou para a corporação em 2017 e de forma muito precoce deixou as fileiras da PRM.

O despacho de expulsão lido na parada de honra realizada no comando provincial consta que o jovem de 22 anos apoderou-se de um monitor plasma no Aeroporto de Nacala onde se encontrava em serviço.

Na hora de entregar a farda e voltar a vida civil veio o arrependimento. Para atrás ficou um sonho e uma esperança.

O comandante provincial advertiu que não haverá tolerância para este tipo de comportamentos. Joaquim Sive revelou na ocasião que dezasseis membros da PRM estão a responder processos disciplinares.

No primeiro semestre do ano passado foram instaurados processos disciplinares para 20 agentes da PRM.

O País