O incêndio florestal que deflagrou este sábado na Gran Canária está fora de controlo e já deixou quatro mil pessoas desalojadas.

A informação foi avançada pelo presidente das Ilhas Canárias, Ángel Víctor Torres na tarde deste domingo. De acordo com o autarca, este fogo “é extremamente violento” e é o mais trágico de sempre das Ilhas Canárias.

O fogo já afecta seis municípios e obrigou à evacuação de 40 povoações, continuando a lavrar sem controlo. Cerca de 1700 hectares já foram queimados.

Uma das frentes de fogo dirige-se agora para o Pinar de Tamadaba, o parque natural mais conhecido destas ilhas.

As previsões para as próximas horas não são favoráveis. Espera-se vento forte, baixos níveis de humidade e temperaturas a rondar os 40º.

Ángel Víctor Torres pede assim a todas as pessoas que tenham cuidado e sigam as indicações das autoridades, visto que correm “sério perigo”.

No combate ao incêndio participam 10 meios aéreos e 250 bombeiros de várias corporações. As autoridades já pediram mais meios ao Governo central espanhol.

 Notícias ao Minuto