Duas pessoas foram libertadas, não se sabendo ao certo quantas permanecem dentro do autocarro. Suspeito ameaça pegar fogo ao veículo.

Um homem armado está a fazer reféns vários passageiros de um autocarro na Ponte Rio-Niterói, no Rio de Janeiro.

O veículo está imobilizado no tabuleiro da ponte e a circulação na mesma já foi cortada. Segundo a imprensa local, o homem tem combustível em sua posse e já foi visto a atirar o material inflamável em direção aos polícias. Terá, também, ameaçado pegar fogo ao veículo.

O suspeito, que estará de rosto tapado, terá obrigado o motorista a atravessar o veículo na via e a pará-lo.

Não se sabe, ainda, quais são as motivações, mas a polícia estará a tentar negociar para que o homem liberte os reféns. Pelo menos três pessoas já foram libertadas.

“Temos um homem que se identificou como policial militar. Ele parou o ônibus [autocarro] da Galo Branco na Ponte Rio-Niterói” e ameaça despejar “gasolina no ônibus, colocando os passageiros em perigo. Estamos em negociação com ele para liberar mais reféns, não sabemos qual o real propósito dele”, explicou Sheila Sena, porta-voz da Polícia Rodoviária Federal, citada por vários media brasileiros.

Os agentes da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Militar (PR) são os responsáveis pela negociações com o sequestrador. Para o local já foram accionados elementos do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) e do Batalhão de Acção com Cães (BAC).

O caso está também a provocar um grande constrangimento de trânsito naquele que é um dos principais acessos da cidade brasileira, sobre a baía de Guanabara, que tem já vários problemas de mobilidade.

Notícias ao Minuto