O ministro das Finanças do Quénia, Henry Rotich, e vários funcionários do seu ministério foram na segunda-feira (22) presos por suborno e fraude num projecto de construção de duas barragens que envolve milhões de dólares.

Em declarações à France-presse, o chefe da polícia queniana, George Kinoti, disse que “eles foram detidos e serão presentes ao tribunal”.

George Kinoti refere que os réus apresentaram-se por conta própria depois da polícia tornar os processos públicos. E acrescenta que os pedidos de prisão já tinham sido pedidos ao tribunal.

Observador