Uma recém-nascida de apenas 10 dias terá sido roubada na quarta-feira no distrito de Marracuene, província de Maputo. As suspeitas recaem sobre uma cidadã que aparenta ter 30 anos de idade.

Dor e desespero tomaram conta da família da Chanda, a bebé que terá sido roubada ontem, por volta das 11 horas, na vila sede do distrito de Marracuene. A tristeza é tão profunda que, quando iniciou a gravação da reportagem, a mãe da bebé não conseguiu controlar a emoção e desmaiou.

Mais calma e tranquila, a mãe da pequena Chanda contou que a suposta ladra teria manifestado o interesse de roubar a sua bebé no hospital de Marracuene, onde ia fazer o controlo do peso da recém-nascida. Depois de deixar o hospital, a suposta mulher que terá roubado a bebé ofereceu-se para carregar a pequena Chanda, uma vez que a mãe não se sentia bem. E sem saber das reais intenções da mulher, Lurdes entregou a sua filha.

Mesmo com o número desligado e sem a mínima ideia do paradeiro da mulher que terá roubado a bebé, os pais mantêm viva a esperança de ter de volta a filha, sua primeira sorte.O caso já deu entrada na Procuradoria Distrital de Marracuene.

O País