Milhares de manifestantes paralisaram a capital do Haiti, Port-au-Prince, para denunciar a corrupção política e exigir a demissão do Presidente Jovenel Moise.

Os manifestantes queimaram pneus e atiraram pedras durante uma marcha hoje em Port-au-Prince, onde o cheiro a borracha queimada encheu o ar.

Várias lojas e estações de gasolina fecharam e as viagens entre algumas cidades foram impedidas pelos manifestantes, que bloquearam estradas com carros, pedras e outros objectos de grandes dimensões.

Os manifestantes exigem uma investigação mais alargada ao destino dado aos fundos da venda dos carregamentos de petróleo provenientes da Venezuela.

O Senado determinou recentemente a investigação a pelo menos 14 membros do governo pelo alegado mau uso de 3,8 mil milhões de dólares durante a administração do antigo Presidente Michel Martelly.

Elementos da sociedade civil, membros de partidos políticos, grupos religiosos e ativistas comunitários contam-se entre os manifestantes.

Notícias ao Minuto