O antigo jogador francês e ex-presidente da União Europeia de Futebol (UEFA) Michel Platini foi detido na terça-feira (18), em Nanterre, na França, como parte das investigações sobre suposta corrupção na escolha do Qatar como sede da Copa do Mundo de 2022.

Platini, que comandou a organização de 2007 a 2015, cumpre um período de suspensão de quatro anos do futebol por violar o código de ética ao aceitar uma transferência de um milhão e 800 mil euros autorizada pelo então presidente da FIFA, Joseph Blatter, por trabalhos feitos entre 1998 e 2002.

Em 2016, as autoridades francesas abriram uma investigação por suposta corrupção na escolha do Qatar como sede da Copa 2022 e Platini declarou-se como testemunha em Dezembro de 2017.

A investigação concentra-se numa reunião, nove dias antes da escolha da sede do Mundial, entre o antigo Presidente francês Nicolás Sarkozy, o primeiro-ministro do Qatar na época, o xeque Tamim Bem Hamad Al Than,i e Michel Platini, em Paris.

O advogado de Platini já afirmou que o antigo jogador é inocente e que está a colaborar com a justiça.

VOA