Travis Fieldgrove mantinha relações sexuais com a filha, com quem era casado, durante os últimos dois anos. Em Abril, o homem de 40 anos foi condenado a dois anos de prisão e proibido de manter contacto com Samantha Kershner, de 21 anos.

As alegações de incesto que chegaram à polícia de Grand Island, Nebraska, nos Estados Unidos, revelaram que ambos estavam num relacionamento romântico e sexual.

Samantha Kershner contou às autoridades que há cerca de três anos não sabia do paradeiro do pai. Foi a mãe que o identificou e marcou uma reunião para que ambos se conhecessem.

Nos três anos seguintes, o relacionamento que seria de esperar que fosse parental passou a sexual. Ambos casaram no dia 1 de Outubro, em Hastings, Nebraska.

Jeff Loeffler, advogado de defesa de Fieldgrove, alega que o seu cliente sofreu uma lesão cerebral antes de conhecer Samantha e aparenta estar arrependido da relação amorosa que manteve com a filha.

Depois de ter sido condenado a dois anos, o juiz do condado de Hall, Mark Young, emitiu a sentença, com 121 dias de prisão já cumpridos. Fieldgrove vai cumprir 144 dias de prisão.

CM