Mais de 600 alunos de diferentes classes estudam de baixo de árvores no Distrito de Marracuene na Província de Maputo. A situação contribui para o baixo aproveitamento pedagógico.

Perpétua Mbembele, professora há 13 anos, tem a nobre missão de ensinar e formar o homem do amanhã. Mas as condições existentes na escola desafiam a sua missão.

“Não é fácil trabalhar debaixo da árvore, os alunos em qualquer situação ficam atrapalhados complicando o processo de ensino e aprendizagem”, queixou-se a professora.

A escola funciona desde 2008 num terreno concedido ao Ministério da Educação e Desenvolvimento Humano pela comunidade de Mateque, um bairro em expansão e que as construções mais recentes contrastam com o estágio da escola.

Isidro Mabjaia, director da escola disse que a escola começou com 400 alunos e hoje tem 2300 assistidos por 39 professores que devido a realidade do estabelecimento de ensino não conseguem aproveitamento pedagógico a 100%, ficando-se entre 72 a 80%.

O País