Alunos afectados pela passagem do ciclone Kenneth passarão a ter aulas aos fins-de-semana para não comprometer o ano lectivo 2019. A informação foi avançada pelo vice-ministro da Educação, no lançamento do Programa Semana de Acção Global de Educação para todos.

Com a passagem do ciclone Kenneth pelas províncias de Cabo Delgado e Nampula, 70 escolas foram atingidas, tendo resultado em 221 salas de aulas total e parcialmente destruídas, afectando mais de 22 mil alunos. Para não comprometer programa do ano lectivo 2019, os alunos daquelas duas províncias passarão a ter um calendário especial.

Além da situação das zonas afectadas pelo ciclone Kenneth, o vice-ministro da Educação revelou que os índices de analfabetismo do último senso da população não satisfazem o executivo. Assim, Armindo Ngunga diz que os professores serão formados para, também, saberem lidar com a alfabetização de adultos.

O Programa da Semana de Acção Global de Educação decorre sob o lema: “Tornando uma Realidade o Direito a Uma Educação Justa, Inclusiva, de Qualidade, Acessível e Pública”.

O País