Os ucranianos regressaram no domingo às urnas para a segunda volta das presidenciais, que opunham Volodymyr Zelensky ao presidente em funções Petro Poroshenko. Actor e comediante terá vencido com mais de 70% dos votos.

As primeiras sondagens confirmam a vitória esmagadora de Vladimir Zelenski nas presidenciais ucranianas, cuja segunda volta se realizou no domingo. O comediante, diz o Russia Today, terá 73,2% dos votos contra 25,3% para o presidente em funções Petro Porochenko.

As imagens captadas a partir da sede de campanha de Vladimir Zelenski mostram já a celebração do candidato.

O actor e humorista, sem experiência política, permanece à frente de todas as sondagens após a sua clara vitória na primeira volta em 31 de Março (30%), face a Poroshenko (16%), que tenta a reeleição. Uma vantagem que se ampliou: num estudo divulgado terça-feira estava creditado com 72% das intenções de voto, contra 25% para o seu rival.

A Ucrânia, recorde-se, atravessa a sua pior crise desde a independência em 1991.

País com 45 milhões de habitantes às portas da União Europeia (UE), a Ucrânia, ex-república soviética, é hoje considerada um dos Estados mais pobres da Europa e a desconfiança face às instituições políticas pode confirmar a eleição de um “candidato atípico”.

Caso se confirmem estas novas projecções, o comediante pode tornar-se no dirigente de um país confrontado com desafios colossais, em particular a guerra no leste, as grandes dificuldades económicas e o combate à corrupção.

Notícias ao Minuto