Dois indivíduos foram detidos pela Polícia da República de Moçambique (PRM) no distrito do Dondo, na província de Sofala, na passada sexta-feira (19), na posse de cornos de rinocerontes.

Os presumíveis traficantes foram flagrados na posse de cornos que pesam 40 quilogramas e, segundo declarações de um dos detidos, estavam a transporta-los para entregar a um potencial comprador.

De acordo com a PRM na Província de Sofala outros três cidadãos estão a ser investigados pelo seu provável envolvimento nos crimes contra a biodiversidade.

No entanto, embora os dois traficantes tenha sido detidos numa zona considerada tampão do Parque Nacional da Gorongosa, os rinocerontes não devem ter sido assassinados no Centro de Moçambique visto que na região não existem animais dessa espécie. É muito provável que os rinocerontes tenham sido caçados ilegalmente na África do Sul e introduzidos no nosso país através das porosas fronteiras nacionais.

Aliás os portos de aeroportos moçambicanos são também considerados hubs para a exportação de troféus da caça furtiva principalmente para a Ásia devido a facilidade com que se continua a subornar toda a cadeia de segurança existente.

@Verdade